quinta-feira, novembro 26, 2009

A Cruz Invertida



Resolvi pesquisar essa para vocês para deixar claro certas coisas envolvendo simbolismos cristãos.

O símbolo da cruz ou crucifixo é uma coisa basicamente cristã, se eliminarmos a semelhança com encruzilhadas, muito importantes em religiões de origem africana.

E por que?


Para chegar nisso, apesar de ser tema batido, devemos fazer uma pequena explicação sobre a mitologia cristã.

Até já falamos sobre isso no texto sobre "A importância do Sangue nas religiões", mas vamos a uma recapitulação.

Deus criou o mundo e uma série de regras básicas. Uma dessas regras era referente à eliminação do pecado individual.

A coisa era simples. Se você pecou, deveria sacrificar algo no intuito de expiar aquele pecado. Era a exigência divina!

Na maioria dos casos sobrava para os animais. Deus queria que eles fossem assassinados ritualisticamente, vísceras arrancadas e sangue espalhado pelo corpo do sacrificante, templo e seguidores. A coisa era digna de filme de terror. Mas fazer o que? Deus queria ver sangue, então vamos lhe mostrar sangue!


É uma coisa feia de se ver hoje em dia, mas vocês têm que imaginar que a milênios atrás não era uma coisa tão incomum ver esses bichinhos bonitos sendo mortos. A maioria das famílias criava seu próprio alimento. Então se eu queria uma galinha assada, eu ia no quintal, pegava uma penosa e quebrava seu pescoço, arrancava suas penas e estripava a bicha!

Se eu queria um churrasco? Eu dava uma machadada na testa da vaquinha malhada, arrancava seu couro, rasgava seu ventre e cortava o que eu queria.

Não haviam açougues como hoje em dia... Então, desde crianças, as pessoas eram acostumadas a ver animais morrendo, não sendo tão chocante ver uma cena de sacrifício ritualístico.

Mas entendam o lance de Deus. Ele não exigia necessariamente o assassinato de um bicho. O lance é que ele exigia algo que fizesse falta ao pecador. Como antigamente a riqueza do homem eram terras e animais, perder um desses bichos era como perder dinheiro. E dinheiro sempre faz falta!

Se você fosse um agricultor, seu sacrifício poderia ser em frutas ou verduras... Se sacrificar é abrir mão de algo que lhe faz falta e era isso que Deus exigia em troca.

A carne do animal sacrificado não poderia ser consumida...então era dinheiro jogado fora mesmo!

Então, um belo dia, Deus passeava pelas nuvens e, filosofando, percebeu que estava cansado de ver os bichinhos morrendo.

Resolveu, então, acabar com esse costume. Porém não era tão fácil como estalar os dedos. Deus não podia simplesmente mudar uma regra divina de uma hora pra outra... O povo podia pensar que ele não tinha uma estabilidade emocional e mudava de idéia constantemente.

Mas...O que ele poderia fazer para acabar de vez com os sacrifícios de animais sem chocar com o dogma que ele já tinha criado?

Já sei!- pensou Deus - Se para expiar o pecado de um indivíduo ele precisa fazer um sacrifício... Se houver um grande sacrifício em nome de toda a humanidade a gente pode acabar com tudo. Vai ser uma magia tão poderosa que vai eliminar de vez todos os pecados da raça humana... Vamos poder começar do zero!!!

Certo...Mas a coisa precisa ser pesada... Não pode ser um cordeiro qualquer...O "animal" sacrificado vai ser uma parte do meu próprio ser.

Então esse foi o plano divino. Ele mandou ao Planeta Terra uma parte da sua própria divindade em forma de uma criança. Os humanos o chamaram de Jesus e o criaram como um dos seus.

Mal sabiam que era o início do plano.

Tudo estava esquematizado. Jesus cresce, começa a desenvolver seus poderes divinos, faz uma confusão danada ensinando coisas que os poderosos não gostariam que fosse ensinado, chamaria uma atenção dos grandes e fatalmente seria morto por encher o saco!

Um plano perfeito.

Sem saber o que estavam fazendo, os humanos seguiram certinho o plano e sacrificaram um pedaço de Deus.

Aí estava! O sacrifício da humanidade estava completo! Todos os pecados eliminados e podíamos começar do zero.

Esse foi o real significado da vinda e morte de Jesus.Apenas uma forma de se eliminar a antiga prática de sacrifícios de animais.

Engraçado como a maioria dos cristãos não entende isso. Dizem "Ele é o cordeiro de Deus" , "Ele morreu para nos salvar" sem saber o que estão falando.

Hora...Ele é o cordeiro por que foi enviado por Deus para morrer mesmo como um cordeiro em um sacrifício. E ele morreu para nos salvar por que esse sacrifício que a humanidade fez, eliminou os pecados do mundo!

Entenderam agora?

 "Cordeiro de Deus que tirai os pecados do mundo, dai-nos a paz!"

Pronto...mas o que isso tudo tem a ver com o nosso tema?

Fácil...É senso comum. Todo mundo sabe que Jesus foi sacrificado numa crucificação. Seus pés e braços foram pregados numa cruz de madeira e deixado pendurado até que um bom soldado, com pena do sujeito, enfiasse uma lança no seu peito. Na verdade a lança tem mais significado do que a própria cruz, mas essa última é que ficou marcada.


Ninguém sabe como Jesus era fisicamente. Era branco? Pardo? Negro? Cabelos lisos? Crespos? Olhos Pretos? Castanhos? Azuis? Não tem como saber isso.

Mas uma cruz de madeira não tem segredo. Sempre será uma cruz de madeira!

Então a Cruz se transformou no símbolo máximo do catolicismo e um sinal reconhecido por todos.

Símbolo e sinal? Não é a mesmo coisa, Dr. Claudio Gaspari?

Na verdade não...Vamos a um momento cultural do Blag CS:

O simbolismo é a forma mais antiga de se passar um conhecimento, pois em uma figura você consegue passar um sem número de informações. Um sinal é uma coisa mais simples. Passa apenas uma idéia.

Uma figura pode ser um sinal e um símbolo ao mesmo tempo, dependendo de quem o veja.

Vamos voltar à cruz. Vemos um prédio grande com uma cruz no topo. Para um não conhecedor, aquele é apenas um "sinal" de que é um prédio onde cristãos se reúnem. Já para o iniciado, a Cruz representa muito mais que isso. É um "símbolo" que representa história de sofrimento e sacrifício vivida por Jesus e a humanidade, juntas em uma figura. O Símbolo carrega muito mais história do que um sinal, entenderam?



Agora vamos voltar para ao nosso assunto principal. A tal Cruz invertida. Enrolei, enrolei e ainda não cheguei lá!

Ok! A Cruz se torna símbolo de Jesus e toda a sua história. E por que esse lance de Cruz invertida ser tomado como um símbolo demoníaco?

Bom. na mitologia cristã, Deus tem como inimigo principal um de seus próprios filhos.O anjo da luz que se rebelou contra a vontade divina e caiu fora do paraíso. Na verdade foi expulso mesmo pelo pai. Então foi morar sozinho e decretou guerra contra a figura paterna.

Na mesma mitologia, um dia essa guerra, que ainda está nos bastidores, vai chegar de vez ao mundo físico. E essa guerra vai ser precedida pela vinda de um ser que é parte do próprio Anjo da Luz. Assim como Jesus é parte de Deus e foi o Cristo (cuja palavra significa "ungido"), esse ser que é parte do Anjo da Luz, já que ainda não tem nome, ficou conhecido como "Anticristo".

E se tudo requer uma simbologia, o Anticristo também merece seus símbolos. Se o símbolo máximo de Jesus é uma cruz, alguns indivíduos acharam por bem subverter esse símbolo criando a "Cruz invertida" como sendo propriedade do Anticristo.


Acontece que foi uma forma errônea de adoção simbólica pois já era propriedade de outra pessoa. E para explicar isso precisamos novamente de um pouco de história da mesma mitologia.

Jesus teve seus seguidores. Alguns deles, bem fiéis foram responsáveis por propagar sua obra após a sua morte. Eles eram chamados de apóstolos.

Um deles se chamava Simão. Jesus acabou mudando seu nome para Pedro (que significa Rocha) dizendo que ele seria a pedra fundamental da igreja:

"E eu te declaro: tu és Pedra a e sobre esta Pedra edificarei a minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão nunca contra ela."

Pois foi o que aconteceu. Junto com Paulo,outro apóstolo, Pedro criou a Igreja de Roma. Lá enfrentou muita pendenga, mas acabou consolidando a tal igreja católica. Ele se tornou o primeiro Bispo de Roma e primeiro Papa. Ele é literalmente a base da igreja, pois a Basílica de São Pedro, sede da igreja católica, foi construída sobre o seu túmulo.

Mas e a tal Cruz invertida?

A história conta que os apóstolos de Cristo não tiveram uma vida fácil e também compraram muita briga. Pedro criou confusão com o Império romano, na época de Nero (aquele doido que tacou fogo na cidade) e foi condenado à morte.

A crucificação não foi exclusividade de Jesus. Na época era uma forma de punição comum. O cara era torturado, levava sua própria cruz para o local da morte e então preso a ela até morrer.

Pedro também foi condenado a morrer na cruz, mas ele ficou preocupado. Se ele morresse como Jesus, a morte desse último não teria tanta força simbólica. Então pediu uma coisa muito esquisita.

Solicitou que o crucificassem de cabeça para baixo!

De acordo com a história, seu pedido foi atendido e assim ele morreu. Dizem que seu sofrimento foi maior do que o do próprio Jesus pois além de passar por toda preparação de tortura, o fato da morte ser de cabeça para baixo o fez viver por mais tempo em agonia.

Simples. O cara crucificado em pé, morre normalmente asfixiado pois a posição que ficam faz com que os músculos abdominais fiquem sobrecarregados, inviabilizando a respiração. Cristo ainda teve uma forcinha do soldado com a lança. Além do mais os pregos da crucificação promoviam perda de sangue, consequentemente oxigenação do cérebro e muitos desmaiavam antes da morte.

Por ser crucificado de cabeça para baixo, ele não sobrecarregou a respiração e o sangue continuou irrigando sua cabeça por mais tempo...Ou seja...demorou pacas para morrer e ficou agonizando.




Então entendam. A Cruz invertida nunca foi significado real de Anticristo como os filmes de terror querem nos mostrar. Não existe nenhum documento católico que cite isso. Pode procurar de cabo a rabo na Bíblia que garanto que não encontrarão tais referências. A Cruz invertida é um símbolo de São Pedro, e só.

Talvez até o Anjo da Luz tenha se apropriado da tal Cruz assim como um "João" aceita o apelido de "Melecão", mas isso nunca será oficial. O único símbolo real do Anticristo são os números 666,descritos no Apocalipse.

Então encerro nosso papo de hoje. Espero que tenha ficado claro.E se não gostaram...Os comentários estão aí para isso!

Ah! Essa foto abaixo é do Papa numa visita a terra santa. Vejam que seu trono tem uma cruz invertida... Símbolo de São pedro...Viram que não é nada demais?




17 comentários:

diogo disse...

Cortou o barato da metade dos satanistas!!!!! hehehehe

Anônimo disse...

É que esses tais satanistas não gostam de ler e ficam assistindo muita tv globinho...

Viviane disse...

Muito, muito interessante e esclarescedor, eu não sabia sobre essa história da morte de São Pedro, achei muito legal, parabéns Claudio =]

Anônimo disse...

Deus enviou seu filho para morrer pelos nossos pecado. E acrescentou mais: Ninguem vem ao pai a não se por ele.

Anônimo disse...

Devemos lembrar de Jesus Cristo como o nosso único salvador e mediador entre o homem e Deus. Mesmo sabendo do que o viera por vir aceitou sua missão. Algumas pessoas não entendem isso e ainda teem coragem de chamar seu passado de "Mitologia". Ahh me poupe.

Claudio Gaspari disse...

Os gregos também acreditavam piamente na sua religião politeísta e hoje a chamamos de mitologia.

Se nós vivêssemos naquela época e eu fizesse um texto desses sobre Zeus, chamando sua história de mitologia, você provavelmente iria fazer a mesma crítica acima.

Mas essa é a minha opinião...

lukas disse...

Cara muito legal mesmo sua forma de pensar...vc mostra que as pessoas,são tipo... maria vai com as outras sabe...se fulano diz que é assim então é e pronto!aceitam.

Da mesma forma que as pessoas aceitam o conceito de símbolos que não conhecem,aceitam o gorverno (o sistema que nos domina).

FELIZ NATAL IRMÃO, E QUE DEUS CONTINUE A TE ABRIR AS JANELAS DA MENTE.

TheSilva disse...

Sobre a parte do sacrifício de Jesus: Isso faz de Judas não um traídor, e sim uma vital ferramenta para que o plano desse certo. A história injustiçou Judas =/

Érica disse...

agora, esclarece pra gente pq da lança ser mais simbolica(adorei saber a diferença) do q a cruz? por favor?

Claudio Gaspari disse...

Simples, Erica. Acredito que a lança carrega mais simbologia pois, na mitologia Cristã, ela foi a responsável real pela morte de Jesus e não a cruz.Longinus foi o centurião que deu o golpe de misericórdia, assassinando Jesus com a lança. Diz a lenda que o sangue jorrou no seu rosto curando uma ferida. Ele acabou virando um seguidor de Cristo e beatificado como São Longinus.

Eduardo Rodrigues disse...

"Na verdade não...Vamos a um momento cultural do Blag CS"
Tem um erro nessa frase claúdio.
Adorei o blog, conheci ele
através da postagem figurinhas conhecidas "Lobisomem". Parabéns.

Day disse...

Quanta tolice. Faça uma pesquisa séria telógica antes de intentar escrever um 'artigo' desses. Pega mal porque para falar de coisas teológicas e não 'mitológicas' (porque cristianismo não é mitologia)vc e qualquer um deve ter base senão pega mal, dá um embrulho daqueles. :)

Day disse...

Espero não ter sido inconveniente. Viu como erramos? Escrevi "telógica" hehehe.

Charlie Brown disse...

Mano,muito bom este site,gostei de verdade.o seu interesse pelas coisas é o mesmo que o nosso,valeu pela iniciativa,parabéns!!!

Charlie Brown disse...

Mano,muito bom este site,gostei de verdade.o seu interesse pelas coisas é o mesmo que o nosso,valeu pela iniciativa,parabéns!!!

Anônimo disse...

tinha que ser os catolicos mesmo,quer dizer então que o sacrificio de Jesus tem menos valor do que o de Pedro?Pedro morreu porcausa de Jesus mas Jesus morreu por nós.

Anônimo disse...

Jesus já estava morto quando a o soldado o perfurou com a lança. Há um sentido teológico para isso ter acontecido.
O sacrifício de Jesus não foi somente para parar de sacrificar animais. Mas que coisa homem, estudou tanto pra isso?
Pode chamar o cristianismo de mitologia, mas me cite qualquer mitologia que contém o tamanho da Teologia que o cristianismo traz.
O seu descaso me envergonha.