sábado, julho 19, 2014

A Lenda da Bruxa Bárbara dos Prazeres



Há algum tempo atrás, falei sobre um caso real de vampirismo que deu origem a uma série de lendas, a Bloody Mary. Sabiam que tivemos um caso bastante parecido aqui mesmo no Brasil?

A história que lhes trago aconteceu no Rio de Janeiro, num passado recente. Nossa protagonista nasceu em Portugal e, aos 18 anos, veio para o Brasil, acompanhada pelo marido, lá pelos idos de 1788.

A Bárbara era uma mulher muito bonita e chamava a atenção de todos que a fitavam. Um deles, em especial, um mulato, cujo nome se perdeu nos ventos da história, acabou roubando seu coração e iniciando uma relação de adultério.

Há quem diga que ela se cansou do marido. Outros, ainda, que ela foi pega no flagra. O fato é que o seu esposo sucumbiu a golpes de faca da nossa bela portuguesa, que conseguiu se livrar do crime e passou a viver com seu amante.

Seria uma vida relativamente confortável com os espólios do antigo matrimônio, se o tal mulato não passasse a explorar financeiramente a Bárbara. Aos poucos, o patrimônio foi se dilapidando até que, numa briga, que já era costumeira, a portuguesa lançou à mão algo que lhe já era familiar e a faca ceifou outra vida.

Marcada pelos crimes e já sem dinheiro ou esperança de iniciar nova relação com quem lhe sustentasse, Bárbara resolveu usar sua melhor arma para sobreviver. Não... Não estou falando da faca e sim da beleza.

Num lugar chamado Arco do Telles que, num passado ainda mais remoto, havia sido uma galeria com lojas de todos os tipos e passagem de gente de bem, mas se tornou um antro de prostituição após um incêndio, fez ponto a nossa portuguesa, agora sob a alcunha de Bárbara dos Prazeres. Um codinome dúbio, que fazia referência à sua nova profissão e, também, pelo fato de se posicionar nas proximidades onde antes havia uma imagem da Nossa Senhora dos Prazeres, devidamente removida pelos fiéis quando o local tomou os rumos da devassidão.



E, nesse local, Bárbara dos Prazeres fez a sua vida por quase 20 anos. Sua fama de boa profissional suplantou a de viúva negra e ela conseguiu se manter com certa dignidade, se isso é possível dentro do meretrício, por um tempo considerável.

Mas o problema, que acomete todas as mulheres que dependem da beleza, foram as marcas do tempo. Com quase 40 anos, viu sua clientela sumir lentamente à medida que as rugas esculpiam seu rosto. Tomada por desespero, passou a frequentar todo o tipo de casa de feitiçaria em busca de uma poção que a rejuvenescesse. Alguns dizem que uma bruxa velha e inconsequente lhe ensinou o segredo vindo de um dos tomos mais proibidos. Outros, ainda, que ela fez um pacto com o próprio Demo. O fato é que ela aprendeu uma forma de recuperar a juventude há muito perdida. Dentre outros ingredientes básicos, como ervas e fluidos naturais, havia um tão macabro e repugnante, que faria qualquer um desistir da contenda. Sangue fresco de crianças.

Movida pelo desespero, Bárbara dos Prazeres não titubeou e passou a sequestrar pequenos infantes, que pouca faltam fariam à sociedade. Meninos de rua, filhos de escravos ou mendigos eram sua presa principal. Atraídos por promessas de doces ou pequenos brinquedos, caíam na faca, há tempos aposentada, da agora feiticeira, lusitana.

 As ervas eram ingeridas pelas crianças sob a ameaça da faca e, depois de entorpecidas, eram penduradas de ponta cabeça e sangradas, até a morte. O conteúdo vertido pelas veias era recolhido num balde, que serviria de material para um banho ritualístico de rejuvenescimento.

Se funcionava? Para efeitos da história, vamos dizer que sim. Ou assim ela acreditava, pois repetiu o ritual um sem número de vezes, até que o desaparecimento das crianças se tornou evidente e os corpos começaram a aparecer. Quando os filhos dos esquecíveis se tornaram raros, a bruxa Bárbara passou a sequestrar crianças de um nível acima e a coisa tomou rumos já previsíveis. Investigações policiais, medo e pavor daqueles que presavam por suas crias, relatos nos jornais. Todos temendo novos desaparecimentos e especulando sobre o real assassino. No entanto, a imaginação humana sempre tenta buscar um culpado do sexo masculino, deixando Bárbara livre de suspeitas por um bom tempo.

Já fazia um bom tempo que a bruxa não encontrava seu ingrediente principal, pois ele se tonou raro nas ruas. Mães trancavam seus filhos em casa e até os meninos do mundo passaram a andar em bando com medo de se tornarem a próxima vitima. 

Restou à Bárbara dos Prazeres uma opção, a "Roda dos Inocentes"! Na Santa Casa da cidade, havia uma espécie de bandeja giratória num dos muros, onde mães sem condições de criar seus recém-nascidos, os abandonavam, na esperança deles serem acolhidos e levados para um orfanato. As enfermeiras, ao ouvirem o choro das crianças, giravam a roda e tratavam do assunto.



Bárbara passou a frequentar o local e surrupiar os bebês antes que fossem recolhidos. E assim, ela passou a manter seu ritual de beleza por mais um tempo sem que ninguém a descobrisse, pois o descarte dos corpos era mais fácil devido ao tamanho reduzido.

Como ela foi descoberta é motivo de discussão. Alguns acreditam que, num momento de bebedeira, a bruxa contou, se gabando, seus feitos para uma meretriz qualquer, que, prontamente, horrorizada, acionou as autoridades. Outros dizem que, em um dos seus assaltos costumeiros, seu braço ficou preso na Roda dos Inocentes, quando a enfermeira girava em momento oportuno e suas maledicências contra a profissional, a denunciaram.

O fato é que a bruxa Bárbara dos Prazeres tornou-se a meliante mais procurada da cidade. Nessa altura, com quase 60 anos, fugida e devidamente escondida sabe-se lá o diabo onde, nunca foi encontrada. Em 1830, o corpo de uma mulher apareceu boiando próximo ao Lago do Paço. Apesar do rosto estar irreconhecível, as descrições batiam com a feiticeira, mas nada foi comprovado.

Todavia, houveram os que recusaram a acreditar na sua morte e a lenda da bruxa Bárbara dos Prazeres se perpetuou pela história. Há quem diga que ela ainda anda por aí, mantendo seu ritual profano ao longo dos anos e se mantendo, se não jovem, pelo menos viva. Dizem que ela ainda anda por lá e sua risada, na calada da noite, denuncia a captura de uma nova vitima. 



domingo, fevereiro 23, 2014

Lugares Sobrenaturais - A Cripta dos Ossos dos Capuchinhos


Pela primeira vez, farei uma postagem sobre um lugar que eu pude visitar pessoalmente. Quando tivemos a oportunidade de visitar Roma, logo imaginei: Caramba! Um lugar como esse deve ter milhares de lendas assustadoras e lugares assombrados. Mas minhas pesquisas se mostraram menos frutíferas do que eu pensava. 

Apenas um lugar se mostrou promissor e de fácil visitação: A Cripta dos Ossos dos Capuchinhos.


Que tal conhecer uma cripta, cujos mortos não estão apenas enterrados e sim expostos numa obra de arte de arrepiar os ossos? (Sacaram? Arrepiar os ossos? Não? Ninguém?)





Vamos começar falando um pouco sobre a história do lugar.



Tudo começou em 1631, quando o irmão do Papa Urbano VIII, que era um cardeal da ordem dos capuchinhos, solicitou que todos restos mortais dos freis espalhados por Roma, fossem transferidos para a cripta da igreja. Seu nome era Antonio Marcello Barberini e hoje a praça onde a igreja se localiza é batizada em sua homenagem.

Ao longo dos anos, mais de 4000 restos mortais foram levados para lá. Então alguém teve a brilhante ideia: E se nós aproveitássemos e transformássemos a cripta em algo maior? Em algo que represente o real significado dela?


Então assim foi feito. Em cada sala da cripta, esculturas bizarras, feitas com os ossos, foram feitas.


 "Com que intenção?" , vocês podem se perguntar.


 Ora! Que melhor forma de celebrar a vida do que deixar claro que você vai morrer? Que melhor forma de te lembrar que, em alguns anos, tudo o que restará de você são um monte de ossos espalhados? E que não importa se você é rico, pobre, preto, branco, alto ou baixo, feio ou bonito... Seu fim será o mesmo de todos.




Isso fica claro na placa que fica na saída:



"Nós éramos aquilo que você é; E aquilo que nós somos, você será”

Mas a visitação ao lugar, não fica restrita á cripta. Na verdade, tudo começa com um passeio por um museu onde encontramos várias obras de arte, antiguidades e manuscritos que nos contam a história dessa ordem que tomou a vida de São Francisco de Assis como base para uma vida religiosa, despida de orgulho e riqueza. 


O museu é belíssimo e te coloca no clima perfeito para adentrar a cripta, no final.


Como não é permitido fotografar e filmar, todas as imagens da parte interna foram retiradas da internet.





Sério. Não existe melhor forma de você pensar na perenidade da vida do que observando de perto o que nos tornaremos. Apesar de macabro, é uma celebração ao que é belo e vivo! Então vamos curtir enquanto podemos, pois um dia você poderá ser apenas um objeto de decoração em alguma parede!

Quem tiver oportunidade, não deixe de visitar! Fica na Igreja Santa maria della Concezione dei Cappuccini.


Curiosidades:


Vários escritores famosos visitaram o lugar e deixaram suas impressões. Podemos citar o Marques de Sade, Mark Twain e Nathaniel Hawthorne. Este último descreve a cripta no romance "O fauno de mármore". 


Dizem que o nome do café Cappuccino se deu por conta da coloração deste, que se assemelha a cor do habito que os freis utilizam.

sábado, novembro 24, 2012

Succubus e Incubus



Sempre quis falar sobre essas duas figuras, mas eventualmente os deixava de lado. Então chegou o momento! Preparem-se CSanos! A coisa agora é para maiores de idade! Ou quase...

Vamos começar pelas definições. Succubus e Incubus são seres demoníacos cujo poder é associado aos sonhos e à sexualidade. Succubus seria a forma feminina e Incubus, a masculina.

Essas criaturas são bastante antigas e relatos das aparições são encontrados por todas as culturas.

Vamos detalhar melhor nossos amiguinhos.

A Succubus, como já dito, é a figura feminina. Ela tem o poder de invadir a mente dos homens durante os sonhos, captar suas fantasias sexuais e se transformar nelas. Assim o coitado (coitado?) acaba tendo relações sexuais com o demônio e achando que sonhou "traçando" aquela vizinha gostosa!.

Muito marmanjo por ai deve ter pensado: Que legal! O que há de mal nisso?

Bom... Nada que vem de demônios pode ser coisa boa. A Succubus tem basicamente dois objetivos. Um deles é captar a energia sexual do sujeito. É como ela se alimenta. Assim, a vitima acaba sofrendo de problemas psicológicos sérios, podendo tornar-se necrófilo, pedófilo,estuprador e outras coisas tão degradantes quanto. A maioria ainda fica impotente com a constância dos ataques ou morrer de desgaste físico.

Já o Incubus é a contraparte masculina do bicho. A forma de ataque é a mesma. Invasão dos sonhos femininos. Além de sugar a energia vital da vitima, ainda corre o risco de engravidá-la.

Existe uma variação na lenda que diz que o succubus e incubus são a mesma entidade, variando sua forma a depender da escolha sexual da vitima. Com isso, ela adquire um objetivo final mais escuso! Ela, quando succubus, coleta esperma do homem atacado e, quando incubus, leva esse mesmo material genético para engravidar uma mulher.

Acho fácil ver de onde surgiram essas lendas. Numa visão mais inocente, o misticismo deve ter surgido para explicar a "polução noturna", que é a ejaculação involuntária durante o sono. O cara acorda "melado" ejaculado e se pergunta: Cacildis! De onde veio isso?



Também seria uma forma de tentar explicar a famosa "Paralisia do sono". Se você não teve isso, parabéns. Não é nada agradável. Eu tinha constantemente quando era mais novo. Vou dar uma explicação biológica básica, sem envolver muitos detalhes técnicos.

Enquanto você está sonhando, seu cérebro meio que relaxa os principais músculos do corpo para que você não atue fisicamente. É por isso que você não sai correndo pela casa quando está sonhando estar numa maratona (a não ser que você seja sonâmbulo, mas aí já é história para outra  postagem). Quando esse mecanismo está desregulado o cérebro pode ativar o relaxamento antes que você durma...ou não religar a musculatura quando você acorda. Então o bicho pega. Uma mistura de estar acordado e dormindo ao mesmo tempo. O sonho se mistura com a realidade. Você sabe que está acordado, mas seu corpo não reage! Uma palpitação frenética que parece que o coração vai explodir. Você quer pedir ajuda, mas a voz não sai. Até que, aos poucos, seu corpo regula a parada e você volta ao normal. Falem sério... Como imaginar, em tempos remotos, que isso não é algo demoníaco? É mais fácil imaginar que tem um demônio invisível prendendo seu corpo do que uma parafernália dessas!

Em outra visão, mais "safadjenha", é uma boa explicação para mulheres, que se diziam virgens, aparecerem grávidas do nada, ou para uma mulher casada explicar por que o filho nasceu com a cara do vizinho!!! Obvio que a entidade atacou o cara da casa ao lado e depois a atacou, levando sua sementinha!



Fora as famosas desculpinhas para que alguém tenha um comportamento criminoso. Sabe aquele famoso "Não fui eu que matei aquele cara! Eu estava possuído pelo demônio!", visto constantemente em religiões evangélicas? Pois é. Era uma forma do sujeito, com desvio de comportamento, tentar livrar sua barra. Ele não era um pedófilo, estuprador ou coisa parecida! Na verdade ele foi uma vitima da succubus, que o levou a isso!

Existem relatos de succubus em várias mitologias. Em uma delas, a origem dessa classe de demônio remonta ao início da humanidade mitológica cristã "versão 2.0 beta". Já comentei em outras postagens sobre isso, mas... Quando Deus criou o primeiro homem, Adão, lhe "deu" de presente a primeira mulher...Lilith! Só que ela teria nascido do barro, assim como o homem. Dessa forma, Lilith não se sujeitava às vontades de Adão, pois era uma igual. Se eles transavam, ela não queria ficar apenas por baixo... Ela queria variar e ficar por cima também. Ela até podia fazer uma comidinha pra Adão, mas no dia seguinte, queria que ele cozinhasse.

Adão ficou puto com isso, afinal ele queria uma mulher submissa, e pediu a Deus que batesse um papo com Lilith. Depois de uma conversa com o Todo poderoso, Lilith deixou claro que não seria capacho do homem...Sendo assim, Deusão Sangue Bom, a expulsa do Paraíso e resolve fazer uma cirurgia em Adão, arrancando um pedaço de sua costela e, desse material, criando a Eva! (que também não deu muito certo, mas pelo menos essa era submissa!)

Então Lilith ficou vagando pelo lado de fora do paraíso e, revoltada com Deus (com razão, diga-se de passagem), acabou se unindo a quem lhe deu abrigo. A galera de Lúcifer.  Dessa união com os demônios, ela acabou se tornando a primeira Sucubus!

Acho que é isso! Espero que tenham gostado de minha primeira e única postagem de 2012! Até a próxima!


Curiosidades:

Lembram de Merlin, o famoso mago das histórias do Rei Arthur e a Távola redonda? Pois é! Em uma das versões, Merlin teria sido filho de um incubus, pois ninguém sabia quem era o seu pai.

A succubus tem sido material fértil para livros, filmes e games.Uma das mais famosas no mundo dos games é a Morrigan Aenslan, do jogo de luta Darkstalkers.


quinta-feira, dezembro 29, 2011

A Assustadora Ilha das Bonecas!!!









Taí uma coisa que eu acredito causar arrepios em qualquer pessoa. Uma boneca velha. Brinquedos em geral sempre foram temas de histórias arrepiantes. Os bonecos e bonecas são especialistas nisso.Quem não lembra de Chucky, do Fofão, do palhaço de Poltergeist, do boneco de ventríloco em Silêncio, das criaturinhas de Puppetmaster e Demonic Toys? Ok...Talvez muitos de vocês não lembrem de metade deles. Mas tenho certeza que já se arrepiou vendo alguma imagem de boneca fantasma pela internet.

E aqui que eu chego na Ilha das Bonecas ( Isla de las Muñecas).

Vamos a nossa história arrepiante?

Tudo começou em 1951 em Xochimilco, ao sul da cidade do México. Uma garotinha brincava inocentemente, quando sua boneca caiu no canal. Ao tentar pegar o brinquedo, ela caiu na água e morreu afogada.

Foi uma tragédia no local. A cidade é pequena e todos se conheciam. O luto foi grande.

Com o tempo, muitos moradores começaram a ouvir sons durante à noite. Alguns relataram ter ouvidos choros de crianças e, outros, palavras desconexas em tom de lamento.

Anos depois, um morador chamado Julián Santana Barrera, que também era atormentado pelos sons fantasmagóricos, entendeu nos murmúrios o que a sofrida alma queria. Entre os gemidos ele conseguiu identificar as palavras "Minha boneca".



Então ele pensou...Mal não vai fazer!

Então resolveu colocar uma boneca amarrada numa árvore, perto do local onde a garota havia morrido.





Funcionou! Os sons pararam e o povo pôde dormir em paz!



Mas como toda criança, a alma da garota facilmente enjoou do brinquedo e voltou a chorar. Então Julián colocou outra, e outra, e outra... E muitos moradores fizeram o mesmo. A história seguiu até o ano de 2001 quando o senhor morreu...Curiosamente AFOGADO! Quase exatamente 50 anos após o afogamento da garota.





Dizem que, após a morte de Julián, não se ouviu mais os lamentos da garota, mas os moradores ainda seguem com a tradição colocando bonecas velhas nas árvores e alimentando a crença de um lugar que já se tornou atração turística no México.





Editado:

A série sobrenatural "The River" fez referência a essa história no segundo episódio da primeira temporada (The Marbeley).

Marbeley

terça-feira, dezembro 06, 2011

Fantasma no banheiro em escola do Vietnã



Olha que coisa interessante. Na província de Phu Yen, no Vietnã, várias crianças desmaiaram após terem visto fantasmas no banheiro do dormitório.

Segundo o jornal local, "Tuoi Tre", o diretor da escola confirmou que várias crianças entraram em histeria e desmaiaram por causas desconhecidas. Ele ainda afirma que as crianças que sofrem o ataque, ficam dizendo coisas ininteligíveis.

Um dos primeiros a passar por isso foi o estudante K Pa Ho Luon. No início do mês de novembro, ele entrou no dormitório e caiu no chão, se debatendo e dizendo palavras se sentido. Ao ser levado para o hospital ele relatou ter encontrado um fantasma no banheiro. Pronto! Foi o começo do pânico. Uma cacetada de aluno do mesmo dormitório acabou tendo contato com o tal fantasma com sintomas semelhantes.

Em um dos eventos, 12 crianças chegaram a desmaiar ao mesmo tempo.

A escola tem feito várias reuniões com os pais enquanto esperam que os órgão competentes (Caça Fantasmas de olho puxado?) investiguem o caso.

O clima está tão pesado que muitos têm medo de entrar no dormitório e o pânico é geral gerando muitas perguntas:

É a loira do banheiro em sua versão oriental?

É uma grande brincadeira dos alunos?

É histeria em massa?

Tostines é fresquinho por que vende mais ou vende mais por que é fresquinho?

Enquanto essas perguntas ficam sem respostas, especulem! O que vocês acham que pode ser?

domingo, novembro 13, 2011

Leviatã - O Poderoso Monstro Marinho

A série Supernatural tem sido responsável por atiçar a curiosidade de muita gente em busca de informações sobre monstros em geral. A bola da vez agora é o Leviatã (Leviathan).



Na série, o Leviatã não é uma entidade e sim uma raça de Bestas antigas que foram aprisionadas no purgatório ha milênios. Elas seriam a primeira criação de Deus (O Cara não tava muito inspirado).

Como achou que os troços não ficaram legais, o Todo Poderoso resolveu aprisioná-los longe das suas próximas criações. Tanto que nem os anjos lembravam da sua existência. Pra que estalar os dedos e fazer tudo sumir se Ele pode encarcerar as criaturinhas por toda a eternidade em sofrimento eterno? Assim é o nosso Deus!

Enfim, a inspiração para esse capítulo da série veio da própria Bíblia. Nela o Leviatã é bem diferente e se apresenta como um poderoso monstro marinho maior que tudo que já foi visto. No Livro de Jó,  entre os capítulos 40 e 41, o Leviatã é descrito pelo próprio Deus como uma enorme criatura de grande força, cuja própria contemplação seria suficiente para derrubar qualquer homem.



Ele possui escamas resistentes e tão unidas que nem o vento passa entre elas. Sua boca cheia de dentes, cospe fogo e brasa. Suas narinas expelem fumaça. Seus músculos são tão duros que nem se movem e seu coração é pedra. Sua pele é impenetrável. Nem espada, lança flecha ou dardo pode cortar. (Isso por que na época não existia facas Ginsu!). A água do mar ao seu redor ferve como em uma panela.

A descrição bíblica do Leviatã foi responsável pelo pavor de muitos marinheiros em encarar o mar aberto e boa parte dos mapas antigos eram repletos de ilustrações desses monstros. Como a descrição de Deus não foi precisa, muitos tentavam imaginá-lo como um crocodilo, um polvo ou uma serpente.



A Bíblia também cita outra criatura chamada de Behemot ( Bahamut). Esse seria um monstro gigantesco terrestre. Pela tradição judaica, um dia Deus solicitará que o Bahamut enfrente o Leviatã. Nessa batalha o Bahamut vencerá, mas não resistirá aos ferimentos e também morrerá. É a forma que Deus encontra pra acabar com as criaturas sem ter que sujar as próprias mãos.



Curiosidades:


  • Em hebraico o termo é  liwjathan, que significa "animal que se enrrosca". 

  • O cientista político Thomas Hobes, em sua obra, faz uma comparação entre o poder do governo e um Leviatã.





terça-feira, agosto 30, 2011

Vídeos de susto pela internet!



Lá está você perambulando pela internet e acaba sendo interpelado por um amigo virtual que lhe diz:

-Você já viu aquele vídeo?

-Que vídeo? - você pergunta...

-Putz...Se você não sabe é porque não viu! Todo mundo está comentando!!!

Então você, num ato natural de curiosidade, diz...

-Caramba! Me mostra, me mostra!

Pronto...Era o que seu  amigo precisava para te passar uma das mais famosas "pegadinhas" da internet. Os vídeos de  susto!

Não se sabe qual foi o primeiro nem muito menos saberemos qual vai ser o último, mas o fato é que a internet está lotada deles. Antigamente eles eram passados apenas via e-mail através de arquivos Power Point. Hoje, com as facilidades de postagem de vídeos, eles abarrotam sites como o youtube.

Todos tem o mesmo roteiro. Primeiro te pegam em algo inocente como um jogo, teste de atenção ou um texto qualquer. Mas o importante é que, seja lá  o que for, te faça ficar atento e distraído ao mesmo tempo. Eis que  vem a segunda parte: O susto!

Sem nenhum aviso, uma imagem assustadora salta na tela acompanhada de um grito de horror ensurdecedor.

Quem é pego num desses tem a mesma reação...Um pulo de cadeira e um sonoro "Taquipariu!"

Abaixo vou postar alguns dos vídeos mais conhecidos. Quem sabe vocês não pegam algum desavisado?















Pronto! Chega de vídeos! Aliás...Só mais um... O vídeo de um gordinho se assustando com uma pegadinha dessas. Hilário!

linwith

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...