domingo, fevereiro 23, 2014

Lugares Sobrenaturais - A Cripta dos Ossos dos Capuchinhos


Pela primeira vez, farei uma postagem sobre um lugar que eu pude visitar pessoalmente. Quando tivemos a oportunidade de visitar Roma, logo imaginei: Caramba! Um lugar como esse deve ter milhares de lendas assustadoras e lugares assombrados. Mas minhas pesquisas se mostraram menos frutíferas do que eu pensava. 

Apenas um lugar se mostrou promissor e de fácil visitação: A Cripta dos Ossos dos Capuchinhos.


Que tal conhecer uma cripta, cujos mortos não estão apenas enterrados e sim expostos numa obra de arte de arrepiar os ossos? (Sacaram? Arrepiar os ossos? Não? Ninguém?)





Vamos começar falando um pouco sobre a história do lugar.



Tudo começou em 1631, quando o irmão do Papa Urbano VIII, que era um cardeal da ordem dos capuchinhos, solicitou que todos restos mortais dos freis espalhados por Roma, fossem transferidos para a cripta da igreja. Seu nome era Antonio Marcello Barberini e hoje a praça onde a igreja se localiza é batizada em sua homenagem.

Ao longo dos anos, mais de 4000 restos mortais foram levados para lá. Então alguém teve a brilhante ideia: E se nós aproveitássemos e transformássemos a cripta em algo maior? Em algo que represente o real significado dela?


Então assim foi feito. Em cada sala da cripta, esculturas bizarras, feitas com os ossos, foram feitas.


 "Com que intenção?" , vocês podem se perguntar.


 Ora! Que melhor forma de celebrar a vida do que deixar claro que você vai morrer? Que melhor forma de te lembrar que, em alguns anos, tudo o que restará de você são um monte de ossos espalhados? E que não importa se você é rico, pobre, preto, branco, alto ou baixo, feio ou bonito... Seu fim será o mesmo de todos.




Isso fica claro na placa que fica na saída:



"Nós éramos aquilo que você é; E aquilo que nós somos, você será”

Mas a visitação ao lugar, não fica restrita á cripta. Na verdade, tudo começa com um passeio por um museu onde encontramos várias obras de arte, antiguidades e manuscritos que nos contam a história dessa ordem que tomou a vida de São Francisco de Assis como base para uma vida religiosa, despida de orgulho e riqueza. 


O museu é belíssimo e te coloca no clima perfeito para adentrar a cripta, no final.


Como não é permitido fotografar e filmar, todas as imagens da parte interna foram retiradas da internet.





Sério. Não existe melhor forma de você pensar na perenidade da vida do que observando de perto o que nos tornaremos. Apesar de macabro, é uma celebração ao que é belo e vivo! Então vamos curtir enquanto podemos, pois um dia você poderá ser apenas um objeto de decoração em alguma parede!

Quem tiver oportunidade, não deixe de visitar! Fica na Igreja Santa maria della Concezione dei Cappuccini.


Curiosidades:


Vários escritores famosos visitaram o lugar e deixaram suas impressões. Podemos citar o Marques de Sade, Mark Twain e Nathaniel Hawthorne. Este último descreve a cripta no romance "O fauno de mármore". 


Dizem que o nome do café Cappuccino se deu por conta da coloração deste, que se assemelha a cor do habito que os freis utilizam.

Um comentário:

Gabriel Ávila disse...

Olá Claudio!
Muito legal saber que ainda posta alguma coisa.
Eu costumava ser um leitor de seu blog desde 2009 e entrava constantemente.
Mesmo depois de parar com as postagens, eu, esperançosamente, dava uma checada por aqui, na maioria das vezes em vão.

Espero que algum dia volte com as postagens, ou comece algo novo e nos avise (leitores fiéis).

Um grande abraço,
Gabriel Ávila