terça-feira, setembro 09, 2008

Tulpa




Aqui estou eu, buscando novos assuntos para vocês no maior arquivo de coisas sobrenaturais que existe: Os episódios da Série Arquivo X, é claro!

Num deles, certa criatura me chamou a atenção: A Tulpa!

O nome Tulpa vem das crenças tibetanas. É uma criatura materializada pelo pensamento humano que deve servir ao seu criador.

Imagine que você tenha um poder de concentração e meditação tão forte que seus pensamentos tomem forma física. Comigo não funcionou... Tentei fazer um sanduíche de presunto e fiquei só na vontade.

Claro. Se as coisas fossem tão fáceis o mundo estaria cheio de Tulpas. Segundo os monges tibetanos existe certa fórmula para isso. Em 1960 uma pesquisadora teve acesso a essas fórmulas. Seu nome é Alexandra David-Neel e ela descreveu sua experiência em seu livro "Magic and Mystery in Tibet".
Ela explica que existem conseqüências na criação de um Tulpa.

Um Tulpa depois de criado (que pode ter o formato que você desejou) não está totalmente preso a sua vontade. Assim como uma criança obedece a seus pais na infância e depois passa a ter vida própria ao se desenvolver, o Tulpa em pouco tempo passa a demonstrar certos traços de rebeldia. Como lhes faltam conceitos básicos de humanidade, podem se tornar agressivos machucando ou até matando seus criadores.

Nessa fase o Tulpa pode até ser enviado numa missão e não retornar, seguindo "vida própria".

Na maioria dos casos o Tulpa desaparece frente a morte de seu criador, porém existem relatos de criaturas cujo poder de criação foi tão forte que sobreviveram a isso.

A existência dos Tulpas poderia explicar diversos Casos Sobrenaturais. O tal Bicho Papão pode ser nada mais nada menos que uma criação mental inconsciente do medo de uma criança frente à escuridão. Percebeu que você passa a se sentir vigiado ao ver ou ler alguma história de terror que realmente te assuste? E se nesse estado você esteja criando um Tulpa de forma inconsciente e esteja a um passo de materializar seus medos? E se os fantasmas sejam apenas Tulpas incompletos materializados pela força do pensamento humano? E se os amigos imaginários das crianças solitárias não sejam Tulpas manifestados pela vontade de ter alguém para brincar?

Imagine uma mansão antiga onde crimes foram cometidos. Ela fica abandonada. Os moradores da vizinhança temem o local devido ao seu passado. Então o inconsciente coletivo começa a gerar projetos de tulpas na mansão. Não são completos... Apenas sugestões. Os tulpas aparecem em relances para alguns poucos coitados que os confundem com fantasmas. o local fica conhecido alimentando a força das mentalizações e o local passa a ser "assombrado". Enquanto alguém estiver acreditando e mentalizando, o local permanecerá sendo um local de manifestação incompleta de tulpas.

Encontrei relatos na internet de pessoas que acreditam que até o Monstro do Lago Ness seja um Tulpa... Que idiotas! Todos sabem que Nessie foi um animal de estimação dos alienígenas Bellatrax Greys da constelação de Orion que se perdeu e foi esquecido na Terra.

O escritor H. P. Lovecraft tinha sua própria visão de seres semelhantes a Tulpas. Em seus livros ele descrevia criaturas chamadas de Shoggoths. Para chegar a eles preciso descrever um pouco do misticismo criado por esse autor. Segundo ele, o mundo já foi habitado antes da existência humana por seres alienígenas. Esses seres tinham em seu poder os tais Shoggoths, criaturas amorfas que podiam tomar qualquer forma e servi-los para as tarefas que desejassem. Assim como os Tulpas, os Shoggoths aos poucos começaram a ter rompantes de consciência e por fim acabaram se rebelando contra seus criadores e iniciado uma guerra que dizimou boa parte da sociedade.

Segundo Lovecraft esses seres habitavam a Terra no lugar onde hoje são os polos terrestres e acreditava que ainda pode haver Shoggoths ou até mesmo antigos alienígenas congelados por lá.

Voltando um pouco ao episódio de Arquivo X que me inspirou a fazer esse artigo, os agentes do FBI, Mulder e Scully, se disfarçam de compradores de uma casa num condomínio de luxo onde pessoas estão desaparecendo sem vestígios. Eles percebem que as regras do condomínio são extremamente rígidas e seus moradores demonstram certo temor em não cumpri-las. Não é a toa... Uma criatura humanóide feita de barro mata qualquer um que não cumprir as regras. uma lâmpada queimada no quintal pode assinar sua sentença de morte. Os investigadores descobrem no fim que se trata de um Tulpa criado pelo síndico (O mesmo passava férias no Tibet) para manter a ordem no local. Um bom lugar para se morar!

Um episódio da Série "Supernatural" também aborda a existência dos Tulpas. Nele, um fantasma amedronta uma velha casa abandonada numa pequena cidade. O estranho é que o fantasma não pode ser destruído pelos tradicionais métodos que os caçadores usam. Então eles descobrem que é um Tulpa alimentado por uma lenda urbana num site da internet. Também acham um símbolo tibetano pintado na parede da velha casa... O que explica por que Papai Noel nunca aparece mesmo tendo milhões de crianças pensando nele... Não é preciso apenas pensamento para a manifestação final e sim todo um ritual para que o Tulpa tome forma física.

E aqui eu termino meu pequeno relato sobre Tulpas. Mesmo com todas as complicações possíveis vou continuar tentando criar meu "Tulpa Sanduíche de Presunto" usando certas técnicas ocultas que não pretendo compartilhar com vocês. Acredito que se ele se rebelar contra mim, no máximo pode me causar uma grande dor de barriga...


PS: Quem tiver curiosidade os episódios dos seriados citados são:
+ Arquivo X : Arcadia
+ Supernatural: Hell House

11 comentários:

Cintia disse...

Bão demais Mister Craúdio!!!!!!!!

Então o que vejo são tulpas! (hm)
tudo culpa da tulpa! [:x]

rá!

\o/

Bárbara disse...

Olha só, sabia que no Japão muitos deuses foram criados assim? Tipo, eles acreditam que, se muita gente adorar uma certa imagem, esse deus acaba sendo criado no mundo espiritual. Mas sem a vibração máxima de bondade e amor do "deus supremo". Esse "deus-tulpa" é criado na vibração que seus adoradores estão. Se forem pessoas com baixa vibração espiritual, esse deus fica numa vibração baixa.
Não pergunte hushuahuhauhau

Laurinha disse...

É CILADA BINO!

Wacco disse...

EEEEEEEEEEEEEEEEEEE \o/

Blag de volta e com assunto massa!

MAs ainda acho que Tulpa é a junção de uma acusação com uma onomatopéia...

Tipo o cara passa a mão na mocinha, a mocinha olha e fala "AHHH foi TU*PA*(som do tapa).

Legal né (Y)

Juliana disse...

Muito bom, Claudio! \o/

Mônicats disse...

Ahhhhhhhh..nem vem....porque o que eu via la na Boate não eram tulpas nãooooooo ...tudo bem, geralmente eram espíritos de Pultas desencarnadas....hahahahahahaha

Pronto ja fechei a boca - nem tá mais aqui quem escreveu isso..


;)

Carlos disse...

Interessante, acabei de assisitir o hel House de Supernatural e achei interessante, ae resolvi buscar no Google. Essa Tulpa faz bastante sentido, eu não duvido nada dos poderes da mente...

http://sinapsemoderna.blogspot.com/

Ane disse...

Assunto ótimo!!! Tulpa pode ser 'encarado' como "Formas Pensamento"? Acho que sim...(Segundo a Teosofia formas-pensamento são criações mentais que utilizam a matéria fluídica ou matéria astral para compor as características de acordo com a natureza do pensamento. Deste ponto de vista, encarnados e desencarnados podem criar formas-pensamento, com características boas ou ruins, positivas ou negativas. As formas-pensamento são supostamente criadas através da ação da mente sobre as energias mais sutis, criando formas que correspondem a natureza do pensamento gerado.)

è...sei lá...sei que o assunto foi 'ótemo'!!

Anônimo disse...

eu adoro a serie sobrenatural

juka disse...

Vale lembrar que Lovecraft escrevia ficção, ele nunca pretendeu que Shoggots existissem realmente. Quanto ao conceito de Tulpa, talvez ele indique somente a criação de uma forma-pensamento poderosa (conceito explorado na teosofia). Pensar assiduamente num sanduíche vai criar uma forma-pensamento de um sanduíche. Não faça isso, só vai dar mais fome ainda, he he.

Sara Campos disse...

Eu criei um tulpa e ele ainda parece responder a mim. Mesmo eu tendo criado,ele assumiu personalidade própria e sua própria consciência