sábado, abril 07, 2007

Lugares sobrenaturais - Pico do Selado


O Brasil é um lugar surpreendente, tanto em extensão como em cultura.

Infelizmente a gente pouco da valor as nossas histórias e folclore.

E não me excluo dessa desvalorização. Talvez pela globalização (a gente sempre usa isso como desculpa) nós acabamos por nos envolver mais com assuntos e lendas de outros países do que as da nossa pátria mãe.

E olha que nossa terra tem história para superlotar esse "blag".

Hoje vou tentar minimizar isso falando um pouco sobre um lugar interessante.

Joanópolis é um município de São Paulo. É um local muito bonito e procurado por quem curte eco-turismo.

Como qualquer cidade de interior, os antigos moradores de Joanópolis tem muita história intrigante para contar. O fato é que os "causos" dos moradores se concentram nos lobisomens.

As aparições eram (ou são) tão freqüentes que uma folclorista chamada Maria do Rosário, em 1983, escreveu um livro reunindo os "causos" e o mesmo foi um sucesso na época. Acabou chamando a atenção da mídia e Joanópolis ganhou um adjetivo:

Joanópolis- A capital brasileira do lobisomem!

Bom...e o que o Pico do Selado tem a ver com tudo isso?

Nada, na verdade. O que eu quero contar para vocês nada tem a ver com lobisomens.Afinal já existe um texto sobre isso aqui no Blag.

Existe outra lenda...um pouco mais interessante e mais original em Joanópolis.

A lenda do "Corpo Seco" !!!

Como qualquer "causo" existem várias versões para a história do Corpo Seco. Vou tentar escrever uma versão que tenha elementos parecidos de todas para vocês entenderem. Se alguém de Joanópolis estiver lendo, esteja a vontade para me corrigir.

A muitos anos existiu um cidadão em Joanópolis que era uma peste. Seu nome se perde no tempo mas existe quem o chame de Zeca.

O Zeca era um diabo em forma de gente desde criança. Maltratava animais, coleguinhas e não respeitava a pobre mãe. Quanto mais crescia, mais maldades Zeca fazia.

Contam que Zeca chegou a se casar, mas a mulher morreu por suas próprias mãos. Ela engravidou e ele botou na cabeça que o filho não era dele.Chutou sua barriga até que a mulher não acordasse.

Depois do episódio ele voltou a morar com a mãe, que virou seu saco de pancadas preferido. Em pouco tempo a velha morreu também.

O sujeito era odiado na cidade O problema é que não tinha como evitar o contato pois ele era dono do único mercado da cidade. Acusavam ele de tudo! Botava água no leite para render mais, injetava água nas carnes para que ao congelar pesassem mais, até a balança era viciada. Tudo para enrolar o povo da cidade.

Enfim...um belo dia o Zeca finalmente morreu. E foi de infarto fulminante agonizando no meio da praça.

O povo que passava na hora demorou para prestar socorro...uns por medo e outros por esperança...esperança que ele morresse mesmo!

O enterro do Zeca foi um dos mais concorridos na cidade. Todos queriam ter certeza da morte do homem. Não houve velório...não havia família nem amigos para chorar por ele. Foi direto para o cemitério.

Foi um alívio geral. A cidade poderia descansar das maldades do Zeca. Mas logo na primeira noite um fato estranho aconteceu na cidade.

Sabe como é noite em interior. Um doce silêncio raramente quebrado por um ou dois sons de animais. Mas aquela noite foi diferente. Todos se queixaram de ouvir um som esquisito. Como dois gravetos batendo constantemente um com o outro.

Não era um som alto, mas era irritante. No início ninguém comentava o fato pois achavam que estavam ouvindo coisas. Mas o fato estava se repetindo noite após noite e após um mês toda cidade já estava comentando revoltada. Um grupo de homens resolveu tentar descobrir de onde vinha o som. Na noite seguinte eles se uniram e foram seguindo seus ouvidos em direção ao som irritante. A espinha desses homens gelou quando perceberam para onde seus ouvidos os estavam levando...o cemitério!

Ficaram meia hora em frente aos portões tomando coragem até que encararam o medo e entraram.

Eis que, finalmente descobriram de onde vinha. Pararam em frente à cova do Zeca. O som parecia vir de dentro da terra.

O mais covarde dos homens saiu correndo apavorado enquanto os outros apenas se olhavam sem saber o que fazer. Resolveram então voltar durante o dia e conversar com o coveiro.

Assim o fizeram.Combinaram de cavar até descobrir a origem do barulho.A cada cavada , a cada pá de terra retirada, aumentava o batimento cardíaco dos homens que estavam na missão.

Então lá estava...O caixão vagabundo onde enterraram o Zeca estava à mostra. Então decidiram abrir para ver como estava o desgraçado e tentar descobrir a origem do som, já que não viram nada estranho.

Ao abrir tomaram um susto. Fora uma ou outra corrosão na roupa, o corpo do Zeca estava intacto! A coloração estava esbranquiçada, com aspecto de morto mesmo, mas nada de decomposição. Apesar da estranheza os homens decidiram apenas mudar a posição das mãos e pernas do Zeca e enterraram novamente.

Uma semana se passou sem que se ouvisse nenhum som. Tudo parecia estar bem...até que o fato começou a se repetir. O maldito barulho voltou!!!

Meses se passaram, os homens discutiam e procuravam soluções para o problema. O padre da cidade até exorcismo fez no túmulo, benzedeiras fizeram orações, pais de santo fizeram oferendas para seus orixás...Mas no fim nada adiantou.

O maldito barulho persistia!

Um ano se passou até que um pequeno grupo de homens tomasse a decisão definitiva.
Iam levar o Zeca para fora da cidade e acabar com o sofrimento. O problema é que não era tão fácil assim fazer isso. O delegado da cidade era um homem muito correto e não deixaria mudar o túmulo sem as devidas decisões legais. Ou seja, uma burocracia sem tamanho que não ia dar em nada.

Então a coisa ia ter que ser feita na surdina mesmo...e à noite!

Se reuniram com o coveiro e desenterraram novamente o Zeca...Ao abrirem o caixão, um novo susto. O corpo não havia se decomposto...estava meio seco, mas intacto! Um dos homens comentou que nem a terra queria aquele diabo!

Enrolaram o corpo num pano e atravessaram a cidade na madrugada levando o Zeca para o local mais afastado que imaginaram...o Pico Selado.

Então, quando se aproximaram da base do pico, o som dos ossos batendo começou dentro do pano. Os homens assustados , deixaram cair o Zeca e ficaram encolhidos enquanto a cena mais horrenda se despontava a sua frente.

O Corpo seco do Zeca se desvencilha do pano e se ergue frente ao desespero dos homens...após encarar com olhos escuros um por um, o Corpo Seco saiu em disparada para o Pico Selado.

Já era dia quando os homens tomaram coragem e voltaram pra cidade. No início ninguém soube de nada...não era fácil contar uma história daquelas. O fato é que os barulhos terminaram e tudo estava bem. Mas sabe como é...com o tempo, nas rodas de amigos, regadas a bebida...foi questão de tempo até que a história se espalhasse.

Ficou meio como lenda urbana até que um grupo de turistas apareceu e foi escalar o Pico Selado. Todos na cidade ouviram o barulho maldito em pleno dia...e os turistas não voltaram.

Desde então algumas poucas pessoas que se aproximaram do Pico relatam ter visto o Corpo Seco. Alguns se acidentaram logo depois e outros tem pesadelos todas as noites.

O fato é que o Pico Selado está lá ...esperando por quem quiser subir...e o Corpo Seco também!

Informações sobre o local:


Pico do Selado – 2070 m de altitude.

Na divisa entre Joanópolis e Monte Verde esta montanha é um grande desafio sua altitude elevada e a trilha acidentada pode levar até 5 horas caminhando para alcançar seu Pico.


ATUALIZAÇÃO (março 2010)

-Olha que coisa interessante. Nosso herói brasileiro José Mojica Marins, conhecido mundialmente pelo personagem que o marcou nas telas, O Zé do Caixão, resolveu que seu novo filme será inspirado na lenda do Corpo Seco!

-A história não é necessariamente a mesma contada acima. Mas envolve o tal homem mau que após a morte e enterro, vive reaparecendo em cima da cova. Pra ter um "tchan" dramático, esse Corpo Seco vai se transformar num ser maligno que estuprará várias mulheres e será caçado pelo Zé do Caixão

7 comentários:

}!{ AngeL Nayane }!{ disse...

Adorei seu blog.
É de arrepiar...
Fik com Deus

Sissi disse...

Ei...
não tinha lido este aqui!

Que historinha medonha, heim!?!

Imagine... um "corpo seco" saindo em disparada em direção ao Pico!? Aff...

Cláudio,
Vc me deixou com peso na conciência!
Eu tb tenho me interessado muito mais por lendas e histórias de outros países...

MALDITA GLOBALIZAÇÃO!

Hummmpf!

Rafael disse...

assim que possivel farei uma viagem para escalar tal morro,
parece ser divertido :D

Anônimo disse...

claudio adorei a historia da mula sem cabeça.
de arrepiar...
eu tentei procurar uma no brasil(é a minha terra) e acabei por encontrar!!!!!!!
a lenda nao é falsa!
gente nunca tentem encontrar uma mula sem cabeça!!
eu quase que morri!!!!

Odu Mazza disse...

Olá. Bem legal essa estória. Já subi o pico algumas vezes e não sabia do tal do Corpo Seco. Felizmente, não cruzei com ele por lá ;)

Anônimo disse...

cara...muito bom seu blog...mas eu num tenho medo disso naum...eu subiria esse morro

Prado disse...

Legal gostei da história, vamos organizar um grupo e fazer uma incursão nesse pico para comprovar esse fato, se real ou história.