terça-feira, setembro 29, 2009

Assassinato Ritualístico em Alagoas - A saga de Arlene Regis dos Santos

Arlene Régis assassinou os dois filhos de 7 e 11 anos

Tem certas histórias que a gente gostaria de não contar. É muito divertido contar histórias sobre dragões ou unicórnios justamente por que sabemos que não existem de verdade.

Mas quando nos deparamos com histórias "sobrenaturais" verdadeiras, nos dá um nó na garganta por imaginar que essas cenas degradantes realmente ocorreram. E pertinho da gente... E podem e vão continuar acontecendo eventualmente.

Essa é a história de Arlene Regis dos Santos. Arlene casou-se com Abelardo Pedro Nobre Junior e juntos tiveram 3 filhos.

Arlene não tinha um comportamento "normal" segundo parentes e vizinhos. Era uma pessoa instável e com freqüência entrava em atrito com Abelardo. Um dos principais motivos dos atritos é que o marido não aceitava a religião de Arlene. Ela era convertida ao candomblé. O relacionamento já estava desgastado e por várias vezes Abelardo saiu de casa.

Numa das separações o filho mais velho foi morar com o pai, mas acabou voltando depois que Arlene ameaçou matá-lo e depois se matar. A coisa não andava bem, definitivamente.

Em conflito e, tentando restabelecer sua vida com o marido, Arlene até admitiu mudar de religião e procurou uma igreja evangélica.

Então chegou o dia fatídico. 28 de setembro de 2009. À noite o casal discute mais uma vez. Abelardo se manda e deixa Arlene com os filhos.

Ainda não se sabe exatamente como aconteceu. O fato é que Arlene pede aos filhos menores, Antonhy e Abelardo Neto (7 e 11 anos) para dormir com ela. Ela não queria passar a noite sozinha depois da briga com o marido.

Mas Arlene não dormiu naquela noite. Ela espera pacientemente que os filhos durmam e começa o massacre.

Primeiro Arlene se dirige ao menor e, com um pano, mata por asfixia.

O garoto de 11 anos acorda meio sem entender o que acontece, mas quando se da conta, tenta uma reação. Mas Arlene está decidida e preparada. Com uma faca, desfere golpes no peito e pescoço do garoto que acaba falecendo.

Agora ainda resta um. O filho mais velho de 15 anos dormia em outro quarto. Ele acorda com os sons estranhos vindos do quarto da mãe, mas não sabe o que acontece. É quando ela aparece na porta do quarto com a faca na mão.

Imaginem, meus amigos, que cena tétrica. Lá está você no seu quarto, deitado na cama, quando sua própria mãe aparece na penumbra da porta com uma faca ensanguentada com um olhar maligno.

O que pensar nessa hora? E o que pensar quando ela lentamente vem em sua direção?

Eles se atracam, mas o garoto consegue se desvencilhar e foge... Corre para a casa do vizinho no meio da madrugada.

Este, quando ouviu o relato do garoto, liga imediatamente para a polícia.

Quando invadem a casa, a cena parecia um filme de terror. A casa estava toda bagunçada, velas acesas por toda parte, fotos das crianças espalhadas pelo chão e sangue...muito sangue! Existia algo parecido com um altar com uma bíblia e vários ramos de plantas.

Ao entrar no quarto, a cena:

O corpo dos garotos mortos na cama e Arlene ao lado.

Ficou claro para os policiais que o crime foi um assassinato ritualístico com magia negra.

Rapidamente detida, Arlene se comportava como um animal em fúria. Tanto que uma ambulância da Samu foi chamada para poder dar um calmante.

Já na delegacia, encarcerada, Arlene se comportava como se estivesse supostamente possuída por um espírito maligno.

O delegado informou que as palavras que ela usou foram:

"Está vendo o que eu fiz com os filhos dela?"

Segundo Arlene, o espírito que a possuiu se chama "Caveira". Bonitinho, não?


Cortesia - Cada minuto












Arlene diz que não se lembra de nada. Diz que a possessão, convenientemente, apagou sua memória.

Difícil interpretar o que realmente aconteceu. Sei que a maioria que ler sobre isso vai de forma preconceituosa direto na religião do Candomblé, mas até onde eu sei o Candomblé não faz sacrifícios humanos. E nem a Igreja Católica é culpada por seus padres pedófilos e as Igrejas Evangélicas culpadas por seus pastores que matam crianças enquanto tentam "expulsar" o demônio.

Pessoas desequilibradas existem em todos os lugares e todas as religiões. Culpar toda uma entidade pelo ato de um louco é muito fácil quando não concordamos com ela.

A verdade é que Arlene é uma doida de pedra que culpava os filhos pela separação e resolveu matar as crianças para tentar trazer o maridão de volta. Tem lógica? Claro que não... Mas vai entender a mente de um doido!



10 comentários:

Ana Carolina disse...

Caceta! Foda, viu.... ¬¬'

A pessoa já não boa da cabeça e fica um pastor dizendo que ela tá possuída pelo demônio (o que provavelmente foi dito a essa mulher, por ela antes fazer parte do Candomblé) aí a pessoa surta e faz dessas merdas imensas....

Paulo Giovanni disse...

Seu Blog tá Da Hora ..



http://pgdort.blogspot.com/

Anônimo disse...

Vc escreve muito bem, parabéns. Podia trabalhar em algum jornal ou revista.

Samntha disse...

Vai ver ela tava mesmo possuída,masn por esses demonios da igreja,se n sabem do assunto deviam ler mais sobre isso,n eh soh a igreja evangélica q tem esses demonios,se vcs lessemo livro "Dogma e ritual de alta magia" entenderiam um pouco...ela n diria q foi possuida assimdo nada,pq ningm ia acreditar o que nos leva a possibilidade dela ser louca...Talvez ela seja louca talvez n... enfim, na biblia catolica tbm tem demonios e na religião q cultua o diabo tbm, mas td beemm. nao somos juizes pra julgar essa mulher provavelmente vitima de serissimos problemas mentais(ou não)....

Renato disse...

Ola, vc n podia ser jornalista pq dah opiniao dmais, mas se forb trabalhado em vc A ideia d que quando se escreve para os demais n se expressa opiniao td bem, mas podia escrever livros q critiquem pessoas q acreditam em demonios, se vc n respeita assim as opinioes alheias, aposto q nem vai publicar o q eu estou escrevendo, ou vai, qm sabee

Anônimo disse...

Q foda, as veio ela ate q podia estar sendo posses mesmo, eu n acredito nesse treco do evangelicu n, como a menina flou os catlicos tb ten demonios, ten na biblia...

Sara Siqueira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sara Siqueira disse...

Interessante, né? A mulher se desesperou e decidiu "ficar possuída pelo demonio" assim a culpa cai menos em cima dela... E mto evangélico deve ter acreditado q foi isso msmo!

Anônimo disse...

Bem acho que antes de atestarem a loucura da mulher, é preciso ter conhecimentos de gerais sobre rituais. Sim eles existem,muitas das vezes pessoas com problemas pisicológicas são as que mais cometem iste tipo de crime.Já que na sua deficiencia psicologica seu discernimento entre certo e errado poderia estar afetado.O que dá a elas a coragem pra cometerem seus crimes, porém o fator lucifer existe, e num é um fator de religião, a questão é que lucifer, está em toda religião existente, ele está no candomblé,Igrejas evangelicas, catolicas,vejam este caso: O padre norte-americano Gerald Robinson, de 68 anos, compareceu nesta sexta-feira a um tribunal de Toledo (Estado de Ohio, norte dos Estados Unidos), onde será julgado pelo assassinato de uma freira, ocorrido há 26 anos. A morte dela pode ter ocorrido durante um ritual satânico. Robinson está suspenso de suas atividades religiosas pela Igreja. Em abril de 1980, pouco antes da Páscoa, o corpo da irmã Margaret Ann Pahl, de 71, foi encontrado envolvido em uma toalha de altar na sacristia da capela do hospital de Toledo, da qual Robinson era capelão. Margaret foi estrangulada e apunhalada 31 vezes, com cortes que formavam um crucifixo invertido sobre seu peito. Seu corpo foi encontrado no chão, seminu e com a roupa íntima na altura do tornozelo. (fonte jornalistica) ..... O padre norte-americano Gerald Robinson, de 68 anos, compareceu nesta sexta-feira a um tribunal de Toledo (Estado de Ohio, norte dos Estados Unidos), onde será julgado pelo assassinato de uma freira, ocorrido há 26 anos. A morte dela pode ter ocorrido durante um ritual satânico. Robinson está suspenso de suas atividades religiosas pela Igreja. Em abril de 1980, pouco antes da Páscoa, o corpo da irmã Margaret Ann Pahl, de 71, foi encontrado envolvido em uma toalha de altar na sacristia da capela do hospital de Toledo, da qual Robinson era capelão. Margaret foi estrangulada e apunhalada 31 vezes, com cortes que formavam um crucifixo invertido sobre seu peito. Seu corpo foi encontrado no chão, seminu e com a roupa íntima na altura do tornozelo. (fonte jornalistica). Pessoas matam em nome de lucifer sim, com mais frequencia do que imaginamos. Em anos mais remotos sem a globalização que temos hoje, era com uma frequencia alarmante.Porém desconhecida para todos.Pessoas eram dadas como desaparecidas quabdo na verdade,muitas eram assassinadas brutalmente em rituais. E sim Os demonios muitas vezes pode sim possuir seus servos. Não é querer promover preconceitos a religiões, até porque lucifer se mascara dentro de todas elas sem exeções.

Anônimo disse...

É claro que tem demonio aí,tudo o que é desse tipo de coisa sempre tem .Mas o Ana Carolina,não foi um pastor que fez ela ficar louca,foi ela mesma que deu brecha pro diabo usa-la para fazer isso.